Roteiro: Estrasburgo e Luxemburgo

Estava um frio de rachar e se fechasse os olhos sabia que iria recuar no tempo. Ao fundo ouvia-se os sinos a tocar, vários, aparentemente descoordenados, como se também eles estivessem fora de tempo. O ar, apesar de fresco, transportava cheiros quentes a servir de convite para entrar em qualquer porta e comer.
strasbourg skyline
Estrasburgo foi a cidade que mais me apaixonou este ano e este é o roteiro completo da minha viagem:

Voámos para o Luxemburgo, não me perguntem porque raio fui para o Luxemburgo porque se não iria envergonhar uma amiga minha, ela foi uma excelente companheira de viagem, como sempre, mas não podemos dizer que seja excelente a geografia.
Rapidamente percebemos que tínhamos cometido um pequeno erro e que não havia assim tanto para ver ou fazer no Luxemburgo, decidimos olhar para o mapa e ver que outras cidades podíamos ir visitar, foi assim que Estrasburgo entrou no roteiro e foi lá que deixámos o coração. Fomos de TGV do Luxemburgo para Estrasburgo, a viagem é curta e linda, mas eu sou suspeita porque amo comboios (acho que a culpa é do meu avô, que toda a vida fez comboios).
Quando chegámos ainda não tínhamos hotel, fomos tão no improviso que até a viagem de comboio foi comprada  20 minutos antes de embarcarmos. O improviso foi o terceiro elemento desta viagem e fez-nos muito bem.

strasbourg; roteiro estrasburgo
Estrasburgo é a segunda cidade francesa com maior população jovem (a seguir a Paris), é a capital da Europa, uma das capitais do natal, o berço do Parlamento Europeu e tem história para dar e vender. Fica colada à Alemanha, e até já lhes pertenceu. É, por isso, rica em influências, a arquitectura leva-nos facilmente para contos de fadas. Apesar de ser severamente atravessada por canais, as suas dezenas de pontes fazem com que seja muito fácil movimentar-nos a pé em Estrasburgo, mas eles são fãs das bicicletas (só não percebemos onde é que vão buscar coragem para andar de bicicleta com tanto frio). A noite é animada, arrasta-se até de manhã e a cerveja na mão acaba por ter tanta fama lá como tem cá, mas regressar ao hotel pode ser uma aventura porque eles voltam de bicicleta para casa, depois de doses elevadas de cerveja artesanal e quase que adormecem em cima do volante, pouco importados com uma possível queda.
Se forem a Estarsburgo vão por três dias, no mínimo, não se vão fartar, e se puderem vão no Natal - eu sou uma viciadona no Natal, amo tudo o que é natalício e por isso fiquei cheia de vontade de lá ir nessa época e aproveitar a magia.


DICAS PARA ESTRASBURGO:

//Para Dormir:
Okko Hotel Strasbourg (Acabadinho de abrir, parece que fica longe do centro mas em Estrasburgo tudo é perto, nós fomos idiotas e achámos que ficava muito longe e fomos para o Ibis Centre Les Halles e provámos um bocadinho de arrependimento)

// Para Comer:
Pizz'arÔme  (pizzaria vegetariana, pequena mas super acolhedora, fomos lá porque seguimos o cheiro)
La Plouzinette (uma creparia tipicamente francesa, peçam crepes salgados e doces)
La Croustille (para beber o melhor expresso da cidade e pagar o menor preço possível, tem menu de pequeno almoço por 2,90€)
Au Brasseur (restaurante tipico da Alsacia - zona de França onde se encontra Estrasburgo- é um dos restaurantes mais tipicos e antigos, tem fabrico artesanal, quer da comida quer da cerveja, a sala é bem grande mas com bom ambiente, peçam a especialidade da zona: flammeckueche , doces ou salgados, são parecidos com uma pizza mas mais leves, neste restaurante podes comer um clássico por 5€ e vais chorar por mais, mas não ficas com fome.
Salon de The Grand Rue (um salão de chá onde se bebe café e chocolate quente, onde se almoça e onde se come grandes fatias de bolo, o vermelho do espaço convida-nos a ficar lá durante horas, e a decoração é mágica)

//Para sair: Le Phonograph (um sítio animado com jogos antigos de consola, o ambiente é bom e o preços são dos mais acessíveis)

//Para fazer: Subir a Cathédrale de Notre Dame, uma das mais altas do mundo e o ponto mais alto de Estrasburgo, a vista é deslumbrante, mas prepara-te para subir cerca de 450 degraus.
Andar de barco pelos canais da cidade, o passeio dura cerca de uma hora e dá uma volta completa à Grand Île (ilha onde esta o centro de Estrasburgo).
Visitar as ruas de Petit France, comer marrons chauds (castanhas quentes) em Petit France, junto às margens do rio. Ir à loja Un Noel en Alsace, perder a cabeça mas perceber que só se tem dinheiro para trazer um enfeite de natal básico (trazer à mesma). Visitar um dos museus da cidade, nós fomos ao Musée d'Art Moderne et Contemporain, é giro mas não vale assim tanto a pena, aconselho o Musée Alsacien, perto da catedral.
Visitar o Parlamento Europeu e todo o quarteirão Europeu, a arquitectura moderna dos edifícios contrasta com o resto da cidade e lá perto podem visitar o Parc de L'Orangerie, que tem um mini zoo lá dentro. Visitar as galerias La Fafayette e as lojas à volta. Perderem-se pelas ruas à volta da Catedral e descobrirem cantos escondidos e que guardam belezas incríveis. Se não chegarem de comboio passem pela Gare de Strasbourg, é lindíssima.
Comprem o Strasbourg Pass por 21€ que incluí a catedral, os museus e o passeio de barco.
Strasbourg; Roteiro estrasburgo; pettit france; cathédrale de notre dame; musée d'art moderne et contemporain;

O Luxemburgo ou "luxo em burgo" é uma cidade muito pequena, muito aborrecida e demasiado cara, as lojas de marcas de luxo povoam o centro da cidade, claro que é lindo ver uma montra da Hermès ou da Dior, mas eu "ainda" não faço turismo de luxo. Ainda bem que o improviso veio connosco nesta viagem e que decidimos ir para Estrasburgo porque se não eu só tinha trazido um rim de volta para Portugal. Mas há jardins para ver e grutas assustadoras para visitar, mas só se gostarem mesmo muito de pedras, a catedral de Notre Dame no Luxemburgo é pequena e simples, qualquer igreja em Portugal lhe faz frente por isso não caímos ao chão de deslumbramento, porém rebolámos imenso depois das quantidades absurdas de chocolate que ingerimos, e o Luxemburgo é muito isto, só isto.
Os voos para o Luxemburgo não foram muito baratos, mas só comprámos com duas semanas de antecedência, ficou a 177€ por pessoa (ida e volta).


DICAS PARA LUXEMBURGO:

//Dormir: Grand Hotel Cravat é antigo mas muito elegante e é literalmente ao lado da catedral, fica muito central, tudo confortável.

//Comer: Adriano (italiano de qualidade a preços acessíveis dentro do que se pratica no Luxemburgo)
Chocolate House (para lanchar, bolos de todos os tipos, crepes e wafles, chocolate quente e bombons à unidade)

//Fazer: Wenzel Circular Walk (um roteiro a pé por todos os pontos turísticos da cidade, faz-se numa manhã e incluí o passeio às Casemates du Bock, as tais grutas de 17km que são assustadoras)
Ao sábado os autocarros são todos grátis.
Não fiquem no Luxemburgo por mais de 24h é um desperdício, de tempo e dinheiro.

Luxembourg; roteiro luxemburgo



Etiquetas: