'Tá de saco cheio?

Quando era mais pequena, com oito ou nove anos, lembro-me de que a mala da minha mãe era como a barriga do Doraemon, nunca tinha fim. 
Nem sempre parecia estar cheia mas se eu lhe pedisse alguma coisa, fosse o que fosse, ela punha a mão na mala e encontrava o que lhe tinha pedido. Rebuçados, chocolates, água, bonecas, lápis e canetas, ganchos e elásticos, casacos e chapéus. Sempre achei que ela tinha super poderes para ter o "saco cheio" de tudo o que precisava, e por muitas asneiras que eu fizesse nunca a deixava com o "saco cheio" por me aturar.
Percebi que ela não tinha super poderes, nem uma super mala. Era apenas uma super mãe.
Estas duas malas Zara são óptimas para quem gosta de andar com a casa às costas, ou para quem não abdica do estilo, independentemente do arsenal que trás dentro da mala.
Ps - estas malas têm fundo, não são malas Doreamon.

Etiquetas: